quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Dançando Para Não Dançar se apresentará em Vigário Geral neste sábado

O Grupo Dançando Para Não Dançar é o convidado do AfroReggae para a Mostra de Dança das Favelas, que faz parte do projeto Arte na Praça da Petrobras. A companhia apresentará o balé “Favela”, neste sábado 29 de outubro, às 19 horas, no Centro Cultural Waly Salomão, do AfroReggae, em Vigário Geral .
Favela” é a mais recente coreografia montada para a companhia. Faz um mix de balé clássico e hip hop, com concepções contemporâneas da dança. As músicas são de MV Bill e Leandro Braga. O balé expressa a realidade, os sons e os movimentos das comunidades onde o projeto atua - retrata uma favela em todas as suas particularidades.
A direção geral é assinada pela coordenadora do projeto, a bailarina Thereza Aguilar, e por Paulo Rodrigues, primeiro bailarino do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. A direção musical é do maestro Leandro Braga e a cenografia é assinada por Liane Espírito Santo.
O Dança das Favelas é uma realização do  AfroReggae e tem como objetivo reunir vários grupos e companhias de dança que estão dentro das Favelas e nas Comunidades do Rio de Janeiro para dialogar com os diversos ritmos e estilos que estão se dançando nas favelas, além do funk. A idéia é valorizar e divulgar trabalhos dos profissionais de dança, bem como apresentar jovens talentos.

Mesmo antes de sua formação oficial, em 2007, os bailarinos da Cia. Dançando Para Não Dançar já se apresentavam, há três anos, em palcos montados em praças, praias, parques, feiras populares, comunidades, estações de trem (Central do Brasil) e metrô, além de apresentações em instituições públicas e privadas, escolas, universidades e até mesmo em presídios. Apresentaram-se também em diferentes teatros, inclusive no Teatro Municipal do Rio de Janeiro e no Palácio do Planalto (DF), quando o projeto recebeu o prêmioObjetivos do Milênio”, em 2005.
Com a presença dos seguintes bailarinos: Samara Melo, Rômulo Pereira (Solistas), Maria Moraes, Mayara Silva, Raissa Gregório e Débora Goulart.
Por meio da realização desses espetáculos abertos ao público, gratuitos, em locais públicos e privados, a companhia procura difundir essa modalidade de dança, dar acesso à cultura para a população, bem como proporcionar a profissionalização dos alunos. Além de adquirir experiência em palco e de ser uma vitrine para demonstrar técnica e profissionalismo, e democratizar o balé clássico para todos os públicos.




Serviço:
Cia. de Balé “Dançando para não Dançar” apresenta “Favela”
Data: 29 de outubro (sábado)
Horários: 19 horas
Centro Cultural Waly Salomão
Rua Santo Antonio, 11- Praça Tropicalismo - Vigário Geral - Rio de Janeiro
Duração: 60 minutos
Entrada: Franca
Classificação: Livre
Capacidade: 400 pessoas
Informações: Duda Vasconcelos ou  Izabel Roizen - 2517-3305