terça-feira, 20 de novembro de 2012

Monobloco se apresentará nesta sexta-feira no Bar do Meio de Piratininga


Monobloco, que beleza, uh, Monobloco! Quem já foi ao show conhece o grito de guerra, entoado por milhares de pessoas a cada apresentação do grupo. Consagrado por incorporar diversos ritmos e estilos musicais à batida do samba, o Monobloco é a cara do Rio de Janeiro. E agora, além de dar o tom do carnaval carioca, leva sua batucada inovadora pelo mundo afora. Só no ano passado, o Monobloco fez shows e ministrou oficinas de percussão na Irlanda, Inglaterra e Dinamarca. Em 2008, já participou dos dois principais festivais de música da Oceania: o Sydney Festival, na Austrália, e o Jambalaya Festival, em Rotorua, na Nova Zelândia. Nesta sexta-feira, 23 de novembro se apresentarão no Bar do Meio de Piratininga, a partir das 22 horas.
Na voz dos cantores Pedro Luís, Fábio Allman, Renato Biguli e Alexandre Momo, o repertório eclético vai das marchinhas tradicionais de João Roberto Kelly ao samba de Cartola e Clara Nunes, passando pelo xote de Alceu Valença, o forró de Luiz Gonzaga, o funk de MC Leonardo, até canções de Paralamas do Sucesso, Raul Seixas e Tim Maia. O repertório inclui ainda sucessos como Taj Mahal, Fio Maravilha, País Tropical e Santo Claro Clarearam, de Jorge Benjor; Pescador de Ilusões (O Rappa); Girassol (Cidade Negra), além do Rap do Real, de Pedro Luís e Rodrigo Maranhão e São Gonça, do Farofa Carioca. A mistura inusitada também está presente na bateria. Aos tradicionais instrumentos de escola de samba ‐ como cavaco, repique, tamborim, chocalho, surdo e agogô – foram incorporados à batucada um baixo e uma guitarra.
Consagrado por incorporar diversos ritmos e estilos musicais à batida do samba, o Monobloco foi idealizado, em 2000, pelos integrantes da banda Pedro Luís e A Parede – Pedro Luís (voz, violão e guitarra), Mário Moura (baixo), C.A. Ferrari, Sidon Silva, Celso Alvim (bateria e percussão). O Monobloco hoje está entre os grupos brasileiros que contabilizam mais apresentações durante o ano todo. Em 2008, o Monobloco fez mais de 90 shows em todo o Brasil.
Na voz dos cantores Pedro Luís, Fábio Allman, Renato Biguli e Alexandre Momo, o repertório eclético vai das marchinhas tradicionais de João Roberto Kelly ao samba de Cartola e Clara Nunes, passando pelo xote de Alceu Valença, o forró de Luiz Gonzaga, o funk de MC Leonardo, até canções de Paralamas do Sucesso, Raul Seixas e Tim Maia. No repertório do show, músicas como Taj Mahal, Fio Maravilha, País Tropical e Santa Clara Clareou, de Jorge Benjor; Rap do Real, de Pedro Luís e Rodrigo Maranhão e São Gonça, do Farofa Carioca. A mistura inusitada também está presente na bateria. Aos tradicionais instrumentos de escola de samba - como cavaco, repique, tamborim, chocalho, surdo e agogô – foram incorporados recentemente à batucada um baixo e uma guitarra.
Além de dar o tom do carnaval carioca, o Monobloco leva a sua batucada inovadora pelo mundo afora. Em 2007, fez shows e ministrou oficinas de percussão na Irlanda, Inglaterra e Dinamarca. No ano passado, participou dos dois principais festivais de música da Oceania: o Sydney Festival (Austrália) e o Jambalaya Festival Rotorua (Nova Zelândia). Para viajar, o grupo criou um formato reduzido batizado de Monobloco Show. Além dos integrantes da banda Pedro Luís e A Parede, fazem parte do grupo outros 13 ritmistas.
O Primeiro CD da banda foi o “Monobloco”, em 2002. Eles pularam direto do Carnaval para os estúdios, Pedro Luís e a sua gangue resolveram colocar o paredão sônico do Monobloco em CD. “Já no segundo disco d A Parede (É Tudo 1 Real) tínhamos experimentado gravar todo mundo junto, em bloco”, diz Pedro. Mas como colocar o Monobloco inteiro - 150 ritmistas - no estúdio? “Seria impossível”, ressalta Celso.
“Fizemos um núcleo com 25 percussionistas, escolhidos durante as oficinas, e mandamos ver.” Na hora de escolher os “agregados especiais”, o Monobloco foi mais generoso. Uma seleção de talentos da nova cena carioca, como Cabelo, Fábio Allman e Pedro Quental, se juntou a rappers (Xis e Rappin Hood), integrantes de escolas de samba cariocas e à onipresente Elza Soares. Membros dos grupos Bangalafumenga, Dread Lion, Boato, Chalaça, A Bruxa, Rio Maracatu, Afro Rio, Funk N Lata e EletroSamba integram a seção percussiva.
Com a seguinte formação: C.A. Ferrari - Celso Alvim - Mário Moura - Pedro Luís -Sidon Silva -Alessandro Valente -Alexandre Momo - André Schmidt - Caco Chagas - Carlinhos Chaves - Carlos Cachaça - Fábio Allman - Fábio Groove - Fred Castilho - Gabriel Lopes - Gui Rodrigues - Igor Araújo - Junior Teixeira - Léo Saad - Marcos Feijão - Mestre Maurão - Pedro Quental - Pitito - Renato Biguli.
Monobloco no Bar do Meio de Piratininga (divulgação)

Serviço:
Show Monobloco
Dia: 23 de Novembro - Sexta-feira
Bar do Meio
Avenida Almirante Tamandaré nº 810 - Piratininga - Niterói -RJ
Horário: 22 horas
Classificação: 18 anos
Ingressos: Somente Pista 1º Lote: R$ 30 (Apresentando carteira de estudante ou 1kg de alimento não perecível). Preço sujeito a alteração sem aviso prévio.
Informações: (21) 2619-2505