quinta-feira, 26 de julho de 2012

Ana Costa lançou essa semana seu terceiro CD Hoje é o Melhor Lugar no Teatro Rival

 
Hoje é o Melhor Lugar (Biscoito Fino), terceiro disco da cantora Ana Costa, consolida o trabalho da ótima cantora, mais uma cria da nova geração da Lapa. Se nos trabalhos anteriores - Meu Carnaval (2006) e Novos Alvos (2009) - Ana viaja do samba tradicional ao pop, em Hoje é o Melhor Lugar o samba volta a ser o foco principal, embora com alguns arranjos que fogem do instrumental tradicional do gênero.
A produção de Carlinhos 7 Cordas e os arranjos de Itamar Assiere dão ao disco um ar novo, onde a bela voz de Ana é realçada e as texturas musicais parecem construídas para destacar a intérprete.
O repertório - que segundo Ana foi escolhido a partir da canção No Bar (Serginho Procópio e Evandro Lima) - é, talvez, o grande acerto do projeto. Unindo canções já conhecidas - como Filosofia de Vida (Martinho da Vila) e O que é O que é (Gonzaguinha) - com várias composições inéditas, de autores como Zélia Duncan.

Show de Ana Costa no Teatro Rival (divulgação)

As 15 canções de Hoje é o Melhor Lugar reafirmam, apesar do DNA boêmio, que o universo musical de Ana Costa vai muito além da Lapa. (Fernando de Oliveira)
No show de lançamento, a cantora mostrou todas as músicas do repertório do novo álbum, mas também músicas de discos anteriores, como Semente do Samba (Eduardo Medrado e Kleber Rodrigues), Não Importa mais o dia (Ana Costa, Bianca Calcagni e Agrião), Novos Alvos (Ana Costa, Zélia Duncan e Mart’nália), Batendo Perna (Ana Costa e Agrião) e Quer Amar Mamãe (Martinho da Vila).