sexta-feira, 1 de junho de 2012

Lucia Menezes lança novo cd no Teatro Rival Petrobrás no Rio de Janeiro

O terceiro CD da cearense Lúcia Menezes - batizado com seu apelido Lucinha – acaba de ser lançado no Teatro Rival no Rio de Janeiro. Seguindo em turnê para São Paulo (Tom Jazz, dia 05/06), Brasília (Espaço Brasil 21 Cultural, dia 14/06) e Fortaleza (dia 15/07).

Lucia Menezes em Cena no Rival (divulgação)

Este seu novo álbum retrata nossa diversidade musical agregando diferentes estilos em músicas inéditas e outras que são jóias da música brasileira, com produção de José Miltone arranjos de Cristóvão Bastos e João Lyra. E, como diz Sergio Cabral no release do disco, “ela é cearense e faz, com as suas gravações, uma espécie de ponte musical entre o Nordeste e o Sudeste, cantando o que encontra melhor e disponível nas duas regiões”.
Com o álbum novo, suas músicas são a base do repertório deste show. Desenhado nos mesmos moldes do disco, a apresentação terá as quatorze faixas, além de outras de discos anteriores ou já interpretadas por ela. E neste show Lúcia contou com a participação do seu filho guitarrista Artur Menezes, que acabou de abrir os shows de Buddy Guy no Brasil. Assim como no CD, Artur fez uma participação especial em Moer a Cana (Chico César) e em Que Loucura (Sérgio Sampaio).
Bola Sete, que abre o disco, e Requebrado, ambas de Angela Brandão (a primeira é inédita e em parceria com Marcelo Lima) estão no roteiro, assim como O Amor é Velho – Menina (Tom Zé). À vontade nos sambas e, sem dúvida, nas músicas nordestinas, como seria esperado de uma cantora cearense, o repertório traz ainda a inédita Sanfoneiro, toque (João Lyra e Joana Lyra) e O Torrado (Luiz Gonzaga / Zé Dantas). Pisei num Despacho (Geraldo Pereira) e Injuriado (Chico Buarque) também fazem parte deste refinado repertório. No palco os músicos João Lyra (violão), Camila Dias (piano), Jamil Joanes (baixo), Dirceu Leite (sopros), Firmino (percussão), Zé Leal (percussão) e Adelson Viana (sanfona).