quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

90º Aniversário da Semana de Arte Moderna em exposição na Caixa Cultural do Rio de Janeiro


A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresentará, de 6 de março a 29 de abril de 2012, a exposição Modernismos90 anos de 1922, mostra que celebra o pensamento e a importância do movimento modernista no Brasil na data que assinala nove décadas da Semana de Arte Moderna de São Paulo, ícone desse processo cultural que ainda hoje influencia as ações artísticas e o nascimento de um pensamento genuinamente brasileiro.
Modernismos – 90 anos de 1922, sob a curadoria de Daniela Name e Marcus de Lontra Costa trazendo obras que abordam os diversos aspectos do pensamento e da estética moderna. Os trabalhos de Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, DiCavalcanti, Lasar Segall e Victor Brecheret, representam o núcleo da Semana; Facchinetti, Antônio Parreiras, Lucílio e Georgina de Albuquerque, Johann Georg Grimm e Francisco Gomes Ribeiro, enfatizam a atuação dos artistas no início do século, no Rio de Janeiro, que produziram um conjunto de obras que permitiram a geração seguinte romper com a academia e realizar um trabalho novo e revolucionário para a época. As telas de Guignard, Antônio Gomide, Lechowski, Di Cavalcanti e Ismael Nery rememoram o revolucionário Salão de 1931 e Vicente do Rego Monteiro,Cícero Dias e Francisco Du Bocage assinalam a presença do Nordeste no modernismo brasileiro, multiplicando o espírito moderno pelas várias faces do Brasil.
A partir da abertura da Avenida Central, em 1905, até o revolucionário Salão de 1931, a cidade do Rio de Janeiro contribuiu para a construção de um modernismo mulato e travesso com a escrita de João do Rio, Lima Barreto e Orestes Barbosa, a revolta de João Candido contra a chibata, o rádio e o samba de Noel Rosa. As transformações da cidade do Rio de Janeiro, com a conclusão da reforma da cidade será apresentada por meio de reproduções fotográficas da Cinelândia e pelo áudio de músicas da época. A derrubada do Morro do Castelo será lembrada por imagens do antes e depois.
O núcleo paulista abordará da Semanade Arte Moderna e terá uma sala especial dedicada a Mário de Andrade, em que são expostas as famosas fotografias feitas pelo escritor quando de sua viagem ao Norte do país e o filme Macunaíma, de Joaquim Pedro de Andrade.  O cinema também será homenageado com a projeção de Limite, de Mário Peixoto, um marco na cinematografia nacional.
Segundo a curadora Daniela Name, amostra aborda os diversos aspectos de nosso pensamento moderno. “Com esta ideia de variedade e heterogeneidade, convidamos os visitantes para um passeio por vários tempos e espaços, desde a virada do século XIX para o século XX há um desejo de modernidade, em várias partes do Brasil, que se manifesta na Semana de Arte Moderna de São Paulo. Nossos modernismos amadurecem em manifestações das mais diversas – nas artes visuais, na música, no cinema, no rádio, na literatura – em vários lugares do país. Do cartunista J.Carlos ao poeta Carlos Drummond de Andrade, da pintora Tarsila do Amaral ao ensaísta Gilberto Freyre – são muitas as nuances deste Brasil que investiga sua própria identidade, reinventando-a ao rever valores e fundar paradigmas”.



Serviço:
Modernismos– 90 anos de 1922
CAIXA Cultural Rio Janeiro – Galerias 2 e 3
Avenida Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô: Estação Carioca)
Telefone: (21) 2544-4080
Abertura: 05 de março às 19h (convidados e imprensa)
Exposição: 06 de março a 29 de abril
Visitação: de terça a domingo, das 10h às 21h
Classificação: Livre para todas as idades
Entrada Franca
Acesso para portadores de necessidades especiais
www.caixa.gov.br/caixacultural