segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira Lucinha Nobre e Rogerinho completam 15 anos neste carnaval

Um dos maiores casais de mestre-sala e porta-bandeira do carnaval brasileiro este ano completam 15 anos de parceria. Os premiadíssimos Lucinha Nobre e Rogerinho vão comemorar esta união fazendo um grande desfile pela  Portela. Para isso a dupla está  trabalhando duro para conquistar as notas máximas e fazer um belo carnaval.
Tudo começou na Mocidade independente de Padre Miguel, passando por Unidos da Tijuca e atualmente na Portela, onde defendem pelo terceiro ano consecutivo, o pavilhão da azul e branco de Oswaldo Cruz e Madureira.

Lucinha Nobre e Rogerinho na Marques de Sapucaí (divulgação)

Breve resumo do casal nota 10:

Rogério Dornelles iniciou a carreira no samba aos 14 anos, na Mocidade Independente de Padre Miguel, na década de 80. Rogerinho, nome carinhoso em que o mestre sala e conhecido no mundo samba. O sambista  fez parte da ala da escola mirim, Estrelinha da Mocidade nos de anos de 1988 e 1989.  Em 1990 ele integrou a ala das crianças da verde e branco de Padre Miguel. Já em 1991 o sambista voltou para a ala mirim, onde permaneceu até 1993. Em 1994 ganhou uma oportunidade única sendo escolhido o 2° mestre-sala da Mocidade pelo seu talento e gingando e conquistou seu primeiro estandarte de ouro. Em 1995, Rogerinho passou a defender o primeiro pavilhão da Mocidade junto com a sua então porta-bandeira Lucinha Nobre, nos anos de (1996/1997/1998).
Em 1999, ao lado da porta-bandeira Nira, Rogerinho conquistou seu segundo estandarte de ouro. Em 2001 o mestre-sala saiu da Mocidade Independente de Padre Miguel para trilhar um novo caminho na Unidos da Tijuca. Rogerinho desfilou entre 2002 e 2004 na Unidos da Tijuca e em 2005 voltou para Mocidade e retornou para Unidos da Tijuca em 2009.

Lucinha Nobre é uma das portas-bandeiras mais experiente do carnaval brasileiro. Com mais de 20 anos de carreira, Lucinha começou como porta-bandeira mirim em 1984, na Estácio de Sá. Na Mocidade Independente de Padre Miguel, ela fez parte da ala das crianças, também em 1984 e virou porta bandeira mirim em 1986, aos 16 anos teve uma das maiores responsabilidades da sua vida, pois virou a primeira porta-bandeira da Mocidade. Na escola da zona oeste, Lucinha defendeu o pavilhão verde e branco de Padre Miguel e colecionou vários prêmios. 
Em 1989, Lucinha ganhou um estandarte de ouro de revelação enquanto ainda era segunda porta bandeira da Mocidade e depois conquistou mais quatro estandartes de ouro nos anos de 1993, 2003, 2006 e 2007. Ficou na Mocidade até 2001. No ano seguinte foi para a Unidos da Tijuca juntamente com o parceiro de longa data, Rogério Dornelles e ficando por lá até 2009.
Em 2010, o casal fez a sua estréia pela Portela e neste ano de 2012, eles completam uma parceria de 15 anos de sucesso e muitos prêmios.