quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Teatro Firjan/Sesi de Itaperuna apresentará Meu Caro Amigo

O Sistema Firjan realizará neste sábado, 29 de outubro, às 20 horas, no Teatro Firjan/Sesi de Itaperuna, com a apresentação do musical Meu Caro Amigo, sobre a história e a obrade Chico Buarque. As entradas pra apresentação custam R$ 15 (Inteira) e R$ 7,50 (Meia — Sócios Sesi Clube, Estudantes e Terceira Idade).
O espetáculo trará a históriade Norma, uma fã de Chico Buarque. Enquanto o público aguarda o início do musical Meu Caro Amigo é o próprio Chico Buarque quem faz as honras da casa através das caixas de som. Ecoará pela plateia “Acenda o refletor/apure o tamborim/aqui é o meu lugar/Eu vim”, verso de “De volta ao samba” (1993), na voz marcante do consagrado artista carioca. Este será um aperitivo do que virá noite adentro. É memória que não acaba mais quando os refletores iluminam Norma, 52 anos, professora de História do Colégio Pedro II, que logo pede a palavra. Desde os 10 anos a vida dela co-existe com fatos, fotos e discos do astro brasileiro. Ela conta tim tim por tim tim como tudo isso começou, e canta também, muito, nos 75 minutos de Meu Caro Amigo, espetáculo escrito por Felipe Barenco, interpretado pela premiada Kelzy Ecard e dirigido por Joana Lebreiro (diretora dos bem-sucedidos musicais sobre Antonio Maria, Mario Lago e Ary Barroso),  sob a direção musical de Marcelo Alonso Neves (do espetáculo sobre Renato Russo).
Das 21 canções, Norma entoará dez ao vivo, acompanhada ao piano por João Bittencourt. As outras 11 surgirão em gravações do próprio Chico ao longo do espetáculo. No diálogo que estabelecerá com a plateia, além de soltar a voz em pérolas da obra buarquiana, Norma também trará à tona as últimas quatro décadas do Brasil, flagrando as transformações sócio-culturais e políticas desde o golpe militar de 1964, passando pela abertura e Diretas Já até quase o século 21. 
O texto incluirá fatos reais para atravessar o tempo. Estão ali, por exemplo, os festivais da canção — aliás foi assistindo na TV ao de 1966 que Norma iniciou sua paixão de fã, quando “A Banda” levou o primeiro lugar —, a histórica montagem da peça “Roda Viva”, a Passeata dos Cem Mil. Até o livro “1968”,de Zuenir Ventura, entra como elemento de uma aula da professora e por aí vai.
Tudo em cena vai e volta no tempo. Entre outros, o cenário, concebido por Ney Madeira, inclui uma máquina de escrever Olivetti, um toca-discos e todas as capas de discos de Chico, algumas verdadeiras, outras reproduzidas. O que poucos notam é que os olhos cor de ardósia do compositor aprecia tudo ao fundo. É que as cortinas do cenário reproduzem 500 pares dos olhos do cantor em diferentes fases de sua vida.

Meu Caro Amigo (divulgação)



Serviço:
Meu Caro Amigo
Dia: 29 de Outubro (sábado)
Horário: 20 horas
Ingresso: R$ 15 (Inteira) e R$ 7,50 (Meia — Sócios Sesi Clube, Estudantes e Terceira Idade).
Teatro Firjan/Sesi de Itaperuna
Avenida Deputado José de Cerqueira Garcia, 883 – Bairro Presidente Costa e Silva