quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Padre Jô lançará seu sexto CD no Teatro Municipal


No lançamento de seu sexto CD, Padre Jô realizará nos dias 02,03 e 04 de setembro o show As Coisas Mais Simples, no Teatro Municipal de Niterói.  O repertório mescla canções do artista e jóias da música católica, como também da música popular brasileira, especialmente as que evocam temas da espiritualidade, do compromisso com a vida, da fraternidade e da paz.
Com um trabalho religioso e artístico já bastante conhecido na cidade de Niterói, também neste novo CD PE. Jô distingue-se por seu estilo bastante livre em relação aos padrões convencionais de música cristã e a maneira original de apresentar a mensagem de Jesus às pessoas de nosso tempo.
Além da apresentação de músicas do novo CD (dez canções em parceria com Demetrio Gil e outros parceiros) e antigos sucessos de seu repertório, PE. Jô transmite ao público uma mensagem de esperança e de otimismo, num momento ímpar de espontaneidade, de fé e de alegria.

Padre Jô


Padre Jô é sacerdote da congregação orionita, nascido em Conselheiro Lafaiete (MG), no seio de uma família muito religiosa e com o sangue artístico correndo nas veias. O avô materno era trompetista de tradicionais bandas de música do interior de Minas, deixando aos netos um legado de paixão e sensibilidade musical. Desde criança Padre Jô sentia um apelo de Deus para uma vida de dedicação ao serviço religioso, por isso, ainda muito jovem entrou para as fileiras da Congregação dos Filhos da Divina Providência, fundada por São Luís Orione.
Além da formação específica para a vida sacerdotal, que inclui a graduação em Filosofia e Teologia, Padre Jô é graduado em Psicologia e tem várias especializações na área da Comunicação e das Ciências Humanas.  Desde 2005 está à frente da Paróquia São Francisco Xavier, zona sul de Niterói, e através da fé encontra inspiração para desenvolver seu trabalho religioso e artístico, realizando esporadicamente shows e apresentações que visam integrar a comunidade e ajudar nas obras da Paróquia.
E foi justamente nos primeiros anos de seminário, em Belo Horizonte, que Padre Jô começou a desenvolver o seu dom de cantar nas várias apresentações artísticas que aquele ambiente proporcionava. Na mesma ocasião foi convidado para participar como solista em alguns discos de música sacra do compositor e cantor PE. José Cândido da Silva, na época um sacerdote orionita. Desde então participou de festivais e shows com composições próprias, atuou em corais e em vários eventos e celebrações, destacando-se pela sensibilidade artística e pelo carisma com que cantava aquilo no qual acredita. Em 1980 foi o primeiro colocado no festival de música sacra promovido pela Arquidiocese de Belo Horizonte com a canção “Vou Renascer”.
Somente depois de ordenado sacerdote, em 15 de setembro de 1991, em meio a sua atuação pastoral junto às Comunidades de Base do interior do Estado do Espírito Santo, PE. Jô decide reunir suas composições e gravar seu primeiro CD (Inexplicável Amor) lançado no final de 1998 e nele cantando a sua própria vocação ao serviço religioso, expressando, assim a grande admiração do coração humano diante do plano amoroso que Deus tem para cada um. O CD tem doze composições inéditas que versam sobre o amor de Deus, sobre a experiência pessoal do chamado e sobre outros temas religiosos.
Transferido para o Rio de Janeiro inicia a preparação do segundo CD (Sem Perder a Ternura), em 2001,  agora com o selo da Editora Vozes. Destacam-se a gravação de músicas inéditas de outros compositores e canções já consagradas, além de suas próprias composições. Os arranjos e os músicos contratados para este trabalho foram de altíssimo nível e a produção esmerada teve ótima aceitação. Neste álbum o artista realça a importância do cristão ser um verdadeiro profeta no mundo, sem perder a capacidade de amar a todos, dialogando com as culturas, as religiões e as diferenças que nos distanciam.
Em maio de 2004 Padre Jô lançou o seu terceiro CD, chamado Humano, em parceria musical com Demétrio Gil, que também faz a produção e direção artística do trabalho. A tônica central deste CD é o destaque dado à humanidade de Cristo, que tem fortes implicações na maneira como vivemos a espiritualidade cristã e sobre o rumo que damos a nossa própria humanidade. Daí nascem os temas tratados nas canções, como o nosso profundo desejo de vida, de paz e de liberdade. O trabalho foi dedicado a São Luís Orione, um contemplador de Deus na história, nos sinais dos tempos e no sofrimento humano. O santo foi canonizado justamente nesta ocasião. A partir de então realizou diversas apresentações pelo interior do país, especialmente nas regiões onde atuam os orionitas tais como Tocantins, Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.
No mês de junho de 2006 Padre Jô lançou o CD, intitulado Quando Tudo Passar. O CD é fruto das inspirações e das percepções do Caminho de Santiago de Compostela que Padre Jô acabara de percorrer em sua estadia na Europa. Assim, na intuição do artista, o disco é uma metáfora do desejo de um caminho mais original, no qual o nosso jeito de vagar, de produzir e de amar possa ser mais inteiro e instigante. O lançamento do CD se deu com um show que contou com a participação de adolescentes do coral Agnes Moço de Niterói. Depois desta primeira iniciativa, em Niterói, muitos outros eventos foram realizados em parceria com uma banda jovem comprometida com apresentações de qualidade, afinados com a fé.
Em comemoração aos dez anos de carreira artística, Padre Jô realizou o show Meu Canto, com participações especiais do Coral Agnes Moço. O último CD lançado foi Fragilidade, em parceria com Demetrio Gil que assinou também a direção do trabalho. O CD foi apresentado à comunidade de Niterói no dia 29 de março de 2008 e tem agradado por seu estilo bastante livre em relação aos padrões convencionais de música cristã e a maneira original de apresentar a mensagem de Jesus aos jovens e as pessoas de nosso tempo. “É um canto que nasceu de onde se é capaz de tirar forças de nossa própria vulnerabilidade diante do mundo, com a serenidade que brota da maturação conquistada com a vida e seus limites, seus ganhos e perdas”, segundo Padre Jô. O lançamento do 5º CD do aconteceu na paróquia de São Francisco em Niterói com apresentação de algumas músicas do novo CD e antigos sucessos de seu repertório.
Participou de dois shows da cantora católica Adriana, em São Gonçalo e Niterói. Sua aceitação pelo público católico ficou manifesta na participação que teve no show de Padre Fábio de Melo, em São Gonçalo, onde o artista, acompanhado apenas de um violão, fez a platéia vibrar e se emocionar com seu desempenho.
Em continuidade ao seu trabalho religioso e artístico, Padre Jô lança, agora, no Teatro Municipal de Niterói seu mais novo CD com o título de As coisas Mais Belas São as Coisas Mais Simples.


Padre Jô no Teatro Municipal de Niterói (Divulgação)



SERVIÇO:
Show As Coisas Mais Simples com Padre Jô
Dias: 02, 03 e 04 de setembro
Horário: sex  e sáb às 21h, dom às 20h
Valor: R$50
Classificação etária: Livre
Duração: 80 minutos
Local: Teatro Municipal de Niterói
Endereço: Rua XV de Novembro, 35 – Centro
Informações: 2620-1624
Outras Informações: Rafael Mose (7855-9084 ID: 83*89915 / 8891-1885 / rafaelmose@gmail.com)