quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Nogueireando com Gisa e Didu no Centro Cultural da Lapa nesta véspera de feriado

Na véspera do feriado de sete de setembro, a Lapa vai balançar com os inesquecíveis sambas de João Nogueira, que nesse ano faria 70 anos. O Centro Cultural da Lapa irá receber a irmã e parceira Gisa Nogueira e o sobrinho, Didu Nogueira, que se reúnem no show “NOGUEIREANDO”, na terça-feira 06 de setembro, a partir das 20 horas. No show apresentarão grandes sucessos de João e composições de Gisa e de Didu, que pela primeira vez apresentará músicas de sua autoria. 
A dupla têm se apresentado com certa regularidade costurando o espetáculo com algumas histórias protagonizadas por João, fundador do Clube do Samba, um dos movimentos mais respeitáveis da música brasileira. Direção musical e violão são de Celso Lima. No cavaquinho, Tiago Machado; e Edson Cortes e Marco Basílio, na percussão.
Gisa Nogueira, cantora e compositora que atesta a riqueza musical que carrega no DNA, Gisa nasceu no Rio de Janeiro e desde muito cedo era embalada pelo violão de seu pai João, que nos anos 30 e 40 foi um dos mais requisitados músicos, que acompanhou nomes como Donga, Jacob do Bandolim e Pixinguinha. Era conhecido por “Mestre”.
Nos anos 60, o irmão João Nogueira dava os primeiros passos nas composições musicais e convidou Gisa para fazer parceria, surgindo aí a cantora e compositora. Gisa foi acompanhando os passos de João e se apresentando esporadicamente em bares e teatros sendo rapidamente convidada a se profissionalizar. Topou, mas sem abandonar o magistério, se dividindo entre as salas de aula e os palcos cariocas.
Gravou dois compactos e um LP e tem sua música registrada nas vozes de Clara Nunes ('Meu lema”, “Opção” e “Amor desfeito”);  Beth Carvalho (“Clementina de Jesus", "Me ganhou” e “De novo desamor"); Eliana Pittman (“Deus de barro”), Elza Soares (“Canoa furada”),  a cantora Celeste (“Mandamento”), Sônia Santos (“Guerreira”) e Marília Beviláqua (“Canto de nossa gente”). Além, de João Nogueira (“Meu canto sem paz”, “Eu sei Portela”, “Terno branco” e “Samba de amor”). É integrante da ala de compositores da Portela desde 1974.
Nos últimos anos, Gisa vem se dedicando às artes plásticas, onde possui um currículo de 14 exposições individuais e duas coletivas. Nos traços maduros, retrata sua terra e sua gente. Enfim tudo o que observou e observa atentamente  no cotidiano e cultura de seu pais e de sua cidade, em destaque os morros e a boemia carioca. Ela parte agora, depois de quase 35 anos ausente do mercado fonográfico, para a gravação de seu primeiro CD e DVD, que contará com algumas participações especiais. O registro já vem sendo feito nos lugares onde Gisa tem se apresentado.
Didu Nogueira - Nome reconhecido no meio da MPB como intérprete de samba e grande incentivador do samba de raiz, Didu é um participante ativo de diversos projetos e eventos voltados à cultura musical. Respeitado produtor, nem sempre se recusou a ser profissional da música. Cantou ao lado de alguns dos principais nomes do samba e em grandes palcos como Teatro Rival, Tom Brasil e Canecão.
Didu Nogueira já participou como corista de discos de autores como Jorge Simas e Paulo Cesar Feital, Nelson Sargento e Moacyr Luz, entre outros. Também como solista, no disco em homenagem ao João Nogueira chamado “Através do Espelho” e se apresenta até mesmo em outras praças – fora do Rio - para cantar fundamentalmente o repertório do tio, João Nogueira.   


Nogueireando com Gisa e Didu Nogueira (divulgação)

Serviço
Nogueireando com Gisa e Didu Nogueira
Dia: 06 de setembro (terça-feira)
Centro Cultural Lapa – Rua Santa Teresa nº 06 (grudado aos Arcos) - Rio de Janeiro
Horário: a partir das 20 horas
Ingressos: R$ 20
Censura - Livre