terça-feira, 30 de agosto de 2011

Mostra de obras inéditas de Vanderlei Lopes no Museu de Arte Contemporânea em Niterói até 23 de outubro

O Museu de Arte Contemporânea de Niterói apresentará uma mostra individual do artista Vanderlei Lopes, constituída essencialmente por cinco trabalhos, inéditos na cidade. A exposição terá abertura nesta quinta-feira 1º de setembro, e se estenderá até o dia 23 de outubro.
Vanderlei Lopes ocupará toda a varanda do Museu, com obras próprias, sendo duas delas, produzidas especialmente para essa exposição. Em sua maioria, são trabalhos recentes, realizados entre 2010 e 2011, com exceção ao registro em vídeo Árvore feita em 2005 e Enseada, em 2001. A exposição será composta por peças em bronze, ouro, chumbo, fotografias, vídeos, além de cerâmicas e desenhos. Todos os trabalhos propõem uma relação com a arquitetura do museu, bem como com seu espaço externo, fazendo referência à própria condição de museu; sua relação coma tradição, matérias, espaços e temporalidades diversas.
Na exposição, o artista articulará símbolos apropriados da história da arte ou da realidade, e os inverte preenchendo com água ou os queimando.

Trabalhos da exposição

Inventário, trabalhos feitos com engobe preto sobre cerâmica vermelha, trazem desenhos de pássaros, cachoeiras, aviões em pleno vôo de formação. Propõem analogias entre natureza e cultura e energia em transformação.
Árvore, registro em vídeo em que uma “árvore primordial” é desenhada, no chão, com um rastilho de pólvora. Ao atear fogo a esse rastilho, este o percorre e promove o apagamento do desenho, ao mesmo tempo em que o fixa através da gravação no solo de cimento.
Catedral feita por meio de colagem de elementos góticos, essa escultura de uma catedral idealizada, feita em bronze patinada de verde posta no chão de ponta-cabeça é apoiada pelas próprias torres e com seu espaço interno oco preenchido com água do mar. Sua planta em cruz e seu corpo escalonado para dentro, emoldura a água contida, sugerindo um abismo interno, e provoca o espelhamento do ambiente externo.
, um dente de ouro, em tamanho natural, com a palavra fé escrita ao contrário sobre sua cúspide, à maneira de um carimbo. Sobreposto a um bloco de chumbo, revelando a palavra fé, “carimbada” em seu sentido correto.
Afresco -vídeoinstalação: Dois vídeoprojetores lançam na parede duas imagens simultâneas de mãos modelando, a partir de um mesmo bloco de argila, diversos elementos “extraídos” de afrescos pré-renascentistas. Um cálice, por exemplo, depois de modelado, é amassadodando lugar a um tijolo, que amassado dá lugar a uma coroa, que dá lugar a um osso, e assim sucessivamente. Enquanto a ação é registrada, o resíduo excedente do barro que se seca à mão, vai caindo e se acumulando sobre o anteparo, construindo um registro do tempo da ação.
Enseada: Desenhos feitos com giz sobre papel carbono, constroem uma grande superfície, fazendo alusão à superfície do mar vista da janela.


Catedral (divulgação)

Serviço
Vanderlei Lopes
Visitação: 01 de setembro a 23 de outubro
Preço: R$5
Terça a domingo, 10h às18h (a bilheteria fecha 15 minutos antes). Estudantes com carteirinha e brasileiros acima de 60 anos pagammeia-entrada. Estudantes da rede pública (até o ensino médio) e crianças abaixo 07 anos são isentos. Quarta-feira a entrada é franca.
Museu de Arte Contemporânea de Niterói
Mirante da Boa Viagem,s/nº
2620-2400