sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Décio Rocha em consertos receberá Rita Ribeiro no Teatro Odisséia na Lapa

 Nesta quinta-feira, 1º de setembro, o baixista Décio Rocha lançará seu quarto CD, “Quando Estou Dormindo Nem Sempre Sei Por Onde Ando”, produzido por Zeca Baleiro, que participa em duas faixas. No show, a convidada é Rita Ribeiro, companheira de longa data do músico e uma das incentivadoras de sua carreira solo. O evento será no Teatro Odisséia, na Lapa, e iniciará às 20 horas, com a exibição de curtas, uma homenagem póstuma à Estamira, protagonista do documentário do diretor Marcos Prado - que teve a trilha sonora feita por Décio - apresentação do violonista André Muato e o show principal. Os ingressos custam R$ 25.
Décio Rocha é instrumentista, compositor e artesão. Nascido em Pernambuco, no bairro de Peixinhos, foi lapidando sua carreira tocando pelos bailes da região. Durante esse período solidificou seu nome na cena pernambucana, incluindo sua participação na Banda de Pau e Corda, uma das mais importantes do Estado.
Décio Rocha tem como diferencial maior em sua obra a construção de seus próprios instrumentos a partir da sucata e materiais inusitados. Além do seu trabalho como luthier de resíduos aparentemente inúteis, Décio produz brinquedos com materiais que, até então, seriam descartados, o que lhe rendeu uma exposição no Espaço Tom Jobim em 2006. Com isso, Décio Rocha desconstrói o lixo e o reinventa em cor, forma e som, de maneira extremamente original.
Os primeiros instrumentos de Décio Rocha foram surgindo e recebendo nomes inusitados como: Metrola, Rochimbau, Bayma, Pirâmide e vários outros, formatando a partir deles seus discos Talvez não Seja Assim, Peixinhos e Estamira, que teve várias faixas como trilha sonora original do documentário de mesmo nome do diretor Marcos Prado, Vencedor dos Festivais internacionais de Marseille (França) e Karlovy Vary (Tchekoslovaquia).
Baixista virtuoso, Décio Rocha é reverenciado pelos melhores baixistas do Brasil, tais como Artur Maia e Adriano Giffone. Sua técnica e o fato de tocar invertido por ser canhoto, acabaram resultando em uma sonoridade muito especial. Sem falar de sua perfomance com os instrumentos criados por ele próprio, com os quais ele demonstra seu domínio e técnicas impressionantes. Não é à toa que, em 2008, num dos momentos de maior reconhecimento de sua carreira, Décio recebe o Troféu Cata-Vento, cedido pela Rádio Cultura Brasil de São Paulo, como melhor trilha sonora pelo CD Estamira.
Em 2010, Décio Rocha grava seu mais atual álbum "Quando Estou Dormindo Nem Sempre Sei Por Onde Ando". Produzido pelo cantor e compositor Zeca Brasileiro, o álbum do instrumentista reuni todas as influências acumuladas ao longo da carreira e revela um dos momentos de maior expressão do músico.
O projeto receberá no Teatro Odisséia, ao longo de seis meses convidados para participarem dessa pluralidade de Décio Rocha. Será uma apresentação por mês com convidados como Zeca Baleiro, Joanna, Rita Ribeiro, Danilo Caymmi, Chico César e Fátima Guedes.
Décio em ConSertos” não apresenta apenas um caráter eventual, o de realizar shows que quebram a rotina de determinada cidade e entretêm, mas revela-se como uma iniciativa mais completa, configurando-se como uma ação cultural que leva à comunidade a essência do artista sob todas as perspectivas em que ele trabalha, nas artes plásticas, com seus brinquedos e instrumentos musicais, nas artes visuais onde suas músicas fazem parte de trilhas sonoras, e o trabalho de percepção diferenciada da música, através da reutilização de seus resíduos, da ressignificação da produção.




Serviço
Décio Rocha em Consertos receberá Rita Ribeiro 
Show de abertura  com André Muato
Dia: 1º de setembro (Quinta-feira)
Horário: 20 horas
Ingressos: R$ 25
Lista amiga: R$ 15 até às 23h / R$ 20 após às 23h / redacao.cult@gmail.com
Teatro Odisséia
Rua Mem de Sá, 66 - Lapa - Rio de Janeiro
Mais informações: (21) 2224-6367 / 2266-1014